sábado, 12 de maio de 2012

Liberdade mal aplicada

A palavra liberdade é muito apregoada por tudo e por nada . Todos se sentem no direito de estarem à sombra desta bandeira, muitas vezes, para procederem a seu belo prazer, prejudicando os outros e esquecendo que:
-Liberdade é a gente poder fazer o que quiser,  sem se preocupar com ninguém a não ser com o nosso marido a nossa mulher, os nossos pais, e os nossos filhos, o patrão, os professores, a polícia, a companhia de seguros de vida, o médico, as autoridades camarárias e presidenciais, os colegas de trabalho, os amigos, os inimigos, os vizinhos, os pobres e os ricos e outros que tais....
Pus-me a pensar neste assunto, depois do que se passou na noite passada, quando em vez das fortes chuvadas anunciadas pelo negrume do céu, caíram, o que me pareceu, toneladas de água, acompanhadas do ribombar de uma trovoada que parecia não ter fim. A noite inteira a chuva caiu sobre a terra já muito alagada e fez estragos à volta da ilha  que só de madrugada se deram a conhecer.
A ribeira que atravessa o nosso prédio com pomares e pastos verdejantes, que raramente corre, desta vez ganhou vida para dar vazão à grande pluviosidade; O pior foram as pessoas que habitam a montante de nós, que fizeram o que quiseram, usando a sua liberdade, sem se preocuparem com os outros e então, ao longo do tempo, foram fazendo da ribeira  lixeira. Vai daí o lixo transportado pela força das águas entulhou a ribeira que transbordou e transformou um lugar agradável e cuidado no que podes ver nas fotos que te mostro. Um horror de lamaçal misturado com lixo, árvores arrancadas, paredes derrubadas enfim, o que levou anos e gerações a fazer, desfeito numa noite, e tudo porque as pessoas não souberam usar a sua liberdade, não respeitaram os outros nem a natureza e também porque as autoridades competentes não souberam e ou não quiseram usar a sua competência fiscalizadora.
Triste, muito triste, até porque graças a Deus não houve vítimas a lamentar, mas podia muito bem ter havido!
video

Sem comentários:

Enviar um comentário